terça-feira, 17 de junho de 2008

Bifes de Peru em Picante Agridoce

Este prato intenso foi uma criação da menina S. Ficou óptimo.

Primeiro, com umas horas de antecedência, preparou o molho:

Aqueceu mais ou menos uma colher de sopa de azeite em lume forte e juntou-lhe 3 colheres de sopa de malagueta seca esmagada. Depois adicionou à "fritura" 8 ou 9 colheres de sopa de ketchup (normal, não picante) e o sumo de meio limão. Engrossado o molho, juntou-lhe 2 colheres de chá de açúcar e mexeu até este se ter dissolvido por completo. Então verteu o molho para dentro de uma tigela e juntou-lhe 1 dente de alho, cru e finamente picado, e salsa fresca cortada aos bocadinhos. Mexeu tudo muito bem e deixou arrefecer.

Depois, os bifinhos, fez assim:

Cortou 400g de bifes de peru em pedacinhos do tamanho de uma pilha de 9V e temperou-os com 4 dentes de alho, colorau e sal. Depois passou-os por farinha de trigo integral e pô-los a fritar, um de cada vez, num fundo de óleo quente, sempre com o cuidado de nao os sobrepor. Dourou-os de ambos os lados e juntou à fritura 8 colheres de sopa de molho de soja e meia lata de cerveja. Pouco depois, quando o molho daí resultante engrossou, os bifinhos estavam prontos.

Foram servidos com arroz branco e pimentos assados, que se prepararam da seguinte forma:

Lavou-os, extraiu-lhes as sementes e cortou-os em 4 partes, no sentido longitudinal. Foram depois ao forno com um pouco de sal e azeite, cerca de 30 minutos, a 250ºC.

Ficou tudo muito bom. Acompanhámos a refeição com suave cerveja de trigo alemã: neste caso, Franziskaner Hefe-Weissbier.

Uma cerveja que sempre adorámos. Vem em convenientes garrafas de meio litro, sabe muito bem e aparenta ter a proporção gás/líquido ideal. Ou seja, mantém-se viva enquanto é consumida, mesmo se demoradamente, mas o gás é fino e surge discreto, realçando assim a textura aveludada da bebida, sem a deixar tornar-se demasiado pesada. Recomendadíssima.