quinta-feira, 5 de junho de 2008

Vila Santa '2005

Acompanhei a piza com uma garrafa de Vila Santa, colheita de 2005.

As excelentes características das castas Aragonês e Trincadeira, aliadas à elegância do Cabernet Sauvignon, à rusticidade do Alicante Bouschet e ao estágio em meias pipas novas, resultam num vinho invulgar, de excelente complexidade, assim reza o rótulo deste agradável tinto de João Portugal Ramos.

E ao contrário de muitos, não mente.

O nariz faz-se de frutos negros muito maduros, cuja doçura é moderada por suaves aromas balsâmicos e laivos de vegetal — o falado pimento verde do Cabernet Sauvignon — que conferem a este tinto um carácter bem definido e, de facto, algo invulgar. Na boca, é fresco, harmonioso, elegante e muito saboroso.

Custa à volta de 10€.

Sem dúvida, a repetir.

17