sábado, 5 de julho de 2008

Castelo Rodrigo — Colheita Seleccionada '2003

É um tinto D.O.C. da Beira Interior, produzido pela Adega Cooperativa de Figueira de Castelo Rodrigo a partir das castas Touriga Nacional, Tinta Roriz (Aragonês) e Rufete. Diz quem o fez que foi vinificado em maceração prolongada com controlo de temperatura de fermentação e que estagiou em madeira nova de carvalho francês. Como nota de prova, fala ainda a garrafa de aroma a compota típico das castas, vinoso persistente num conjunto harmonioso.

Achei-o franco, fácil de beber, com boa estrutura e taninos macios. Apresenta, de facto, aromas compotados, mas estes são completamente dominados por aroma vinoso forte e persistente, que por sua vez surge acompanhado por notas anisadas, fazendo o conjunto lembrar jeropiga. E é tudo. Não se espere dele complexidade porque não a possui. Nota-se que é um vinho honesto, mas falta-lhe qualquer coisa. Será por eu detestar jeropiga?

Custou 3 ou 4€.

13