sábado, 12 de julho de 2008

Versátil (Tinto) '2006

Vinho Regional Alentejano, produzido na Herdade da Malhada pela Casa de Santa Vitória. Recomendo-vos que sigam o enlace: para além de uma página web excelente e de muito bom grafismo, estes senhores, como parte do grupo Vila Galé, possuem uma vertente turística muito interessante que, porventura, poderá apelar ao gosto de algum de vós. Voltando ao vinho, foi produzido a partir de uvas das castas Trincadeira, Aragonês e Alfrocheiro. Não estagiou em madeira — é um vinho de carácter muito jovem, para consumo rápido. Tem 13,5% de volume alcoólico.

Mais detalhes aqui.

O vinho mostra-se com personalidade, de aromas marcados por elementos ácidos «a coisas verdes: anchovas e azeitonas verdes de conserva, algum pimento aguado» e vinosidade persistente. Frutos vermelhos? Alguns, lá bem no fundo, e demoram a mostrar-se. Evocou-me algo como o cheiro de uma rolha de cortiça impregnada de vinho novo acabado de engarrafar.

Na boca mostra-se simples. Frutadinho, no máximo. A omnipresente acidez confere-lhe certa frescura, mas o corpo delgado e os poucos taninos que apresenta, já amadurecidos, deixam entrever certa burridade. É um vinho irreverente, engraçado a princípio, e que é capaz de até ir bem com um peixito. Mas tanta juventude, indómita e sem grandes perspectivas, como a de Rimbaud e as dos pretitos suburbanos dos nossos dias, acaba por cansar, sobretudo se for um gajo sozinho a ter de beber a garrafa toda.

É baratinho, custa cerca de 3€, e não diria que é ruim, não. Mas também não sei se voltarei a comprar.

13