domingo, 14 de setembro de 2008

Chanel — Aqualumière Sheer Colour Lipshine SPF15

Outro post de maquilhagem. As notas que a menina me deixou dizem mais ou menos isto:

"Um novo batôn Chanel é sempre algo a experimentar! Este é mais um daqueles novos pauzinhos de cor que, não sendo batôns nem glosses, pretendem fazer as vezes ora de um, ora do outro, e de que, actualmente, todas as marcas aparentam ter uma linha."




Ora, pela sua natureza, não surpreende que não só possua brilho intenso como ainda deixe nos lábios o aspecto molhado dos glosses. A textura, aliás, aparenta tê-la impressionado. «Muito boa», diz. Não é pegajoso e tem um poder de cobertura superior ao de um gloss, embora algo inferior ao de um batôn mais tradicional. E a cor, "coral com brilhantes muito finos e luminosos em tons algures entre o dourado e o acobreado" — nº69, Jamaica — não só é bonita como eu, pessoalmente, acho que lhe fica muito bem.

Continuando com as impressões dela acerca do batôn, diz que a durabilidade do dito deixa a desejar. E continua: «ou o efeito de longa duração é real e deixam uma sensação de secura nos lábios — como o Revlon Colorstay, por exemplo — ou são hidratantes e saem facilmente». Ainda conclui: "como nunca vi nenhum diferente, não posso considerar isto um contra. Até é bom ir de vez em quando retocar o batôn a uma casa de banho... é tão típico! E talvez seja por isso que existem alguns com embalagens tão giras! Infelizmente, não é o caso deste".

Magister dixit!

Em jeito de conclusão, a menina afirma não ter ficado convencida de todo. Diz que é um batôn de duração semelhante ao de qualquer outro, vulgaríssimo, de 5€; que a embalagem, típica e clássica — tipicamente clássica, até! — não a convenceu de todo, "ainda que o retro esteja na moda"... e que a cor, embora bonita, é bastante comum — para não dizer vulgar. Contudo, é um batôn bastante agradável de usar e que não compromete. Nesse sentido, afirma ter gostado dele. Custa entre 25 e 30€ e deve ter ficado aprovado.

Diz ainda, para terminar, que este pauzinho é bastante hidratante — contém manteiga de karité e palmitoyl oligopeptide (Matrixyl, cortesia destes senhores) — e conta com protecção solar de factor 15. Mal não deve fazer.

Daqueles que já aqui falámos, é parecido com este e este.





Assim em jeito de post-scriptum, que é possível que possa interessar a alguém, a rapariga do anúncio — já agora, realizado por um senhor chamado Meta Akkus — chama-se Zoe Duchesne e a musiqueta do dito, "Oh Boy", foi trazida ao mundo pelos Transcargo.