segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Redoma '2005

Da Niepoort, este duriense de gema, decantado uma hora antes da papinha e levado para a mesa a 16ºC, desde cedo se mostrou jovem, com uma cor rubi muito intensa, dotada de boa opacidade, e ataque vivo, a mostrar uma boa mescla de frutos do bosque com notas de barrica — madeira e chá preto, casca de árvore e especiarias (predominando o cravinho?). Nota-se certa acidez inicial, certa frescura herbácea, que abre em notas expressivas, de boa doçura — melaços, chocolates — e eventualmente acaba por se fundir com o álcool volátil (sempre presente) e nos amadeirados mais ou menos balsâmicos que formam o pano de fundo. Na boca é fresco e muito, mas mesmo muito bem estruturado. Talvez com uma pontinha de álcool a mais. O final é longo e saboroso.

Pareceu-me uns furos abaixo do de 2004, que bebi pela última vez em Dezembro passado. Desse sim, gostei muito.

Levou 91 pontos da Wine Spectator e Tiago Teles deu-lhe 18 valores em Julho de 2007.

Ficha técnica, aqui.

Custou 27€, se não me engano.

17