terça-feira, 14 de outubro de 2008

Cortes de Cima '2005

Mais vinho:

Este, Regional Alentejano da Casa Agrícola Cortes de Cima.

A mistura, 67% Syrah, 16% Aragonês (Tempranillo), 12% Touriga Nacional, 5% Cabernet Sauvignon. O estágio, 12 meses em carvalho francês e americano. Dizem os que o fazem, com louvável franqueza, aqui.

Um ponto não objectivamente negativo, mas que não me agradou nada: uma rolha técnica num vinho de 10€.

Do vinho propriamente dito...

Cor rubi, escura e densa.

Aroma quente, generoso, a frutos muito maduros. Ligeiríssimo vegetal, também ele maduro à sua maneira. Tosta de barrica. Guloso, mas um pouco pesado. E não sei se foi filme meu, mas o certo é que lhe notei uma ou outra sugestão de cheiro a caça... digo, do suor daqueles animaizinhos peludinhos que gostam de correr livres pelo meio do mato, sabem?

Boca arredondada. Encorpada. Doce. Capitosa. Muitos taninos. Mas não sedosos, antes algodoados. Boa persistência.

Resumindo: é escuro, quente, doce, directo e guloso. E gostei. Mas não tanto assim.

15,5