segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Croissants Austríacos

Não fomos nós que os inventámos — oh, duh! — e também não nos lembramos de onde tirámos a receita. Como (afinal, segundo parece) as ditas não têm direitos de autor, enfim, tanto faz. Para quem quiser, aí ficam, apenas como modesto contributo para um lanche diferente. Ficam muito ligeiramente adocicados, logo vão bem com doces e salgados. Nós gostamos.




Ingredientes:

1Kg de farinha de trigo;
330ml de leite morno;
200ml de açúcar branco, refinado;
150g de margarina;
60g de fermento de padeiro;
2 ovos grandes;
1 colher de sopa de sal;
gema de ovo q.b. — para os pincelar;
margarina q.b. — para untar o papel onde vão cozer.



Preparação:

Num tacho, derrete-se a margarina misturada com o leite, sem deixar levantar fervura, e verte-se na cuba da máquina de fazer pão. Depois juntam-se os restantes ingredientes, pela seguinte ordem: açúcar, sal, farinha, ovos, e por fim o fermento. Dá-se uma volta ou duas com uma colher ao conteúdo da cuba, só para misturar um pouco os ingredientes antes de serem amassados, e inicia-se o ciclo «amassar». Que, cá em casa, dura uma hora e meia — mas é provável que os valores variem de máquina para máquina, pelo que este tempo fica como simples indicador.

Terminado o ciclo, estende-se a massa de modo a formar um círculo. Círculo esse que se corta em oitavos, formando triângulos (fig. 1).



Fig. 1


Fig. 2



Depois acertam-se as arestas dos triângulos (corta-se a massa excedente) e enrolam-se segundo o sentido da seta da fig. 2.

Uma vez enrolados os croissants, untam-se com margarina dois pedaços de papel de ir ao forno, cada um dos quais grande o suficiente para forrar a superfície do tabuleiro onde se vão cozer. Isto porque não é possível cozê-los todos numa só fornada, a menos que se possua um forno realmente grande.

Pincelam-se com gema de ovo batida, colocam-se em cima do papel onde irão ao forno e deixam-se levedar durante 1h ou 1h15. Cozem a 180ºC, aproximadamente 35 minutos.


Notas:

• Embora estes croissants tenham sido amassados na máquina de fazer pão, também se podem amassar à mão.

• O açúcar refinado, fundamental para os croissants ficarem bem leves, faz-se facilmente em casa, deitando a quantidade desejada de açúcar em cristais num processador de comida ou moinho de café — ou coisa que o valha — e moendo-o durante cerca de um minuto. Deixe assentar o pó antes de abrir!

• Depois de estarem a levedar em cima do papel untado, deve ter-se o cuidado de transportar os croissants para o forno sem lhes tocar, pegando o papel pelas pontas e depositando-o em cima do tabuleiro — tocando-lhes, é natural que abatam.

• Quem gostar dos croissants com um ligeiro sabor a limão ou laranja, logo no princípio do procedimento, ao aquecer o leite, junte-lhe uma casquita do «aroma» que quiser usar...


Se alguém fizer, esperamos que gostem! :)