sábado, 6 de dezembro de 2008

Tapada do Chaves — Reserva '2002

Produzido pela Tapada do Chaves, Sociedade Agrícola e Comercial S.A., este tinto é um dos clássicos do Alentejo.

Combinação de Trincadeira, Aragonês e Castelão, estagiou 15 meses em madeira de carvalho português e 12 em garrafa antes de ser posto à venda.

Tem 13,5% Vol.


Cor granada.

Boa intensidade aromática. Frutos vermelhos e pretos maduros, baunilha e outras especiarias, terra quente e suaves seivas e citrinos amargos, tudo muito bem envolvido por fumado complexo e elegante que, sem se impor, acaba por modelar o conjunto. É este o traço que, a meu ver, mais marca o carácter deste vinho.

Que também está porreiro na boca: bem estruturado, com a fruta a aparecer fresca e doce, persistente, e sempre sob a batuta das excelentes madeiras, que ora se mostram "cruas", evocando seiva amarga e fresca, ora surgem torradas, fumadas, num belo exercício de continuidade do que se passa no nariz.

Pela negativa, o álcool pareceu-me um bocadinho desenquadrado. Mas só um bocadinho. Pequenino.

Custou 12,50€.

Recomendado.

16,5