domingo, 18 de janeiro de 2009

Callabriga (Douro) '2005

Dezassete anitos; era caloiro. Aconselhado por um primo que se tinha por bon vivant, foi a primeira botelha que comprei com o «meu» dinheiro. Gostei. Logo se tornou, e durante muito tempo, fiel companheira de tantas grelhadas, de tantas charradas... Não era grande apreciador de vinho, não. Mas sabia aquilo de que gostava, e gostava muito dele. Entretanto, não sei porquê, deixei de beber. Passam dois, talvez três anos. Reencontro o vinho, desta vez com redobrada curiosidade. Agora não me basta apreciá-lo como quem lê um volume de amena literatura: sinto que me provoca, quero conhecê-lo melhor. Assim volta o «velhinho» Callabriga, quase uma necessidade. E embora as coisas lá fora tenham mudado, aquilo que encontro dentro do copo não deixa de me parecer familiar.

Enfim. Seguindo em frente, para a página do, digamos, produtor, link; para a da marca, link; para a ficha técnica deste vinho em particular, link.

Do reencontro (em jeito de cata), retive as impressões que a seguir disponho:

Cor rubi; daqueles rubis «sangue de pombo», escura.

Nariz longo e suave, rico e profundo; mas os aromas insistiram em surgir misturados, como se numa sopa. Notei-lhe fruta vermelha e negra — framboesas e cerejas, muitas. Também feno e cacau amargo. Cedro e fumo. Madeira abundante, tanto na quantidade como na diversidade das suas manifestações. Vincada, não excessiva.

Intenso, suculento mas nunca guloso, o sabor sugeriu-me, acima de tudo, cerejas, doces e amargas, em licor. Redondinhas. Etanol, cheiroso mas frio. Mato seco e chá. E baunilha, cedro, pinho, fumo — de novo, bastante madeira — com alguma adstringência associada. Depois, chocolate semi-amargo e mais madeira, que só se dissipou com a última réstia de sabor — demorou.

É bom constatar que continua potente e contido; manteve a traça clássica. Acredito que a madeira se suavize com o passar do tempo. Não acredito que evolua positivamente em garrafa durante apenas cinco anos (vd. a versão inglesa da ficha técnica; o elo está lá em cima). Custou 16,50€.

17