domingo, 8 de março de 2009

Alvarinho Cêpa Vélha '2006

Este vinho, de que actualmente pouco se ouve falar, é «engarrafado na zona de produção pela Vinhos de Monção, Lda.», empresa fundada em 1938 e que não só foi das primeiras marcas comerciais de Alvarinho a existir como consta ter sido a primeira a investir seriamente em divulgar os vinhos da região.


Lê-se no contra-rótulo da garrafa:

«Nas encostas ensoalheiradas de Monção, região vitícola que a sábia Natureza privilegiou, crescem as videiras cujo vinho patenteia uma personalidade distinta e uma perfeita harmonia entre a delicadeza do aroma e a suavidade do sabor, resultado feliz da combinação entre a Dádiva de Deus, a Arte, a Tradição e o Saber do Homem.»


Quanto ao conteúdo da dita, di-lo-ia simples e delicado, de cor citrina muito clarinha e aroma suave, contido na doçura, a oferecer primeiro notas de jasmim, logo ananás e maçã, e evoluindo depois para algo que me recordou banana seca. Surpreendentemente comprido na boca, tanto que, sem ser delgado, me chegou a parecer esguio. E pode ter começado um pouco ténue, mas terminou no seu melhor. Excelente para acompanhar pratos ligeiros de peixe... e porque não ostras... Boa surpresa, gostei.

Custou 6,50€.

16