quarta-feira, 4 de março de 2009

Quinta das Tecedeiras — LBV '2001

Provém de vinhas com mais de 55 anos, daquelas ditas velhas e que consistem em muitas castas autóctones misturadas, com predominância de Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Amarela e Tinto Cão. Levou quase quatro anos de barrica, dizem eles na ficha técnica que disponibilizam online.

.
.
.

Impacto inicial a apontar flores e certo bafio peculiar que só me consegue sugerir queijo. Fruta invulgarmente fresca, pinho e cânfora, especiarias, madeira tostada, grafite. Complexo, mas reservado. Ademais, trata-se de um LBV realmente encorpado, amplo na boca como poucos, de taninos quase impressionantes, quase bem maduros, fresco, muito vivo e persistente.

.
.
.

"Potência contida" podia muito bem ser a epígrafe da região do Douro. E este, um espécime modelo. Bom, bom! Então com este bolo, tem sido de chorar por mais.

15€.

16,5