quinta-feira, 26 de março de 2009

Risco '2005

Risco, colheita de 2005 — Terras do Sado vs. António Saramago para abrir as hostilidades — Baptizado com o nome da serra mais alta da costa continental portuguesa — a sudoeste do maciço da Arrábida, 380m de falésia que cai quase a pique para o mar — Cor rubi razoavelmente densa e escura com um ou outro reflexo púrpureo — Rico em aromas e sabores a frutos do bosque escuros, bem maduros e sumarentos — Também ligeira tosta de barrica — Volume apenas mediano, mas a revelar-se suficiente — Taninos maduros e acidez moderada, refrescante — Tudo muito limpo — Bom com e sem comida, um Castelão que vive da frescura, da suculência da fruta — Bem diferente dos das areias de Pegões — Entusiasmante, apesar de todo aquele haxixe (iec) — 6€ — 15,5