domingo, 12 de abril de 2009

Soalheiro '2008

Alvarinho sem madeira produzido na Quinta de Soalheiro — para os eventuais interessados, aqui fica o enlace para a página deles.

.
.
.

Cor citrina. Intenso no nariz e na boca, mostrou notas claras de erva fresca e flor de madressilva, lima e casca de limão, pêssego, alperce e melão. Bem como — naturalmente — uma grande presença tropical, simultaneamente ácida e adocicada, a fazer lembrar ananás, maracujá e outros que tais. Comprido e amplo, fresco de acidez e mineral, tenso e concentrado, é um vinho de atributos «grandes» que aparentam encontrar-se num equilíbrio feliz.

Agora percebo porque tem sido tanto e tão bem falado! Custou 8€ e pouco, o que sugere uma relação qualidade/preço interessante. Penso repeti-lo muitas vezes.

17