terça-feira, 5 de maio de 2009

Touriz '1999

Touriz — Touriga + Roriz — a palavra-blend está na moda. O nome define o produto — lote de Tourigas — Nacional e Francesa — e Tinta Roriz. Da Estremadura, produzido pela Casa Santos Lima.

Cor granada e nariz bastante intenso, repleto de sinais de evolução. Bouquet razoavelmente amplo, dominado por aromas a amoras e ameixas muito maduras, à mistura com sugestões compotadas e de passas, tabaco, fumo de mato seco e azinho, licor de café e anis. Infelizmente, também algumas sugestões (ainda bem que suaves) da presença de etanotiol e escatol — o primeiro a trazer notas de gás combustível, alcatrão e couves pouco frescas; o segundo... Na boca encontrei-o morno, um pouco chocho, e muito taninoso. Mas também de sabor agradável e persistente, a fruta amadeirada, com café e fumo no final.

Resumindo: este vinho — muito mais interessante no nariz que na boca — apesar de alguns bons apontamentos, é perfeitamente vulgar e não vai melhorar com a idade — estou fortemente convencido de que terá, aliás, começado já o caminho descendente. Bebeu-se e não ofendeu — tinha-o comprado por mera curiosidade, as expectativas eram baixas — mas, sinceramente, não penso repetir. Pelo menos, não esta colheita.

7€.

13