sábado, 6 de junho de 2009

Dona Ermelinda '2007

Na linha do do ano passado, mas a mostrar-se mais jovem que aquele quando tinha a mesma idade. Talvez por isso, quando comparados, este surja mais acídulo e bastante menos redondo, com o Castelão a insinuar-se ainda menos maduro, quase a amargar. Tal como no da colheita anterior, a expressão da casta nota-se séria, de vinho que se quer gastronómico. Mas falta-lhe muito para conseguir descolar da medianidade — i.e. Durchschnittlichkeit (vd. Heidegger), lol... Duas garrafas abertas em ocasiões diferentes, as mesmas impressões. Ambas mortas ao segundo dia, também. Espero encontrá-lo melhor daqui a uns meses — meio ano deve bastar, que ele também não tem estrutura para aguentar grande envelhecimento — mas, para já, não vou repeti-lo. Procurando por ele na net, fiquei surpreendido com as (tão) boas impressões que aparenta ter deixado a outros.

4€.

14,5