domingo, 30 de agosto de 2009

Callabriga '2002

Este é um vinho produzido pela Casa Ferreirinha, agora parte da Sogrape, a partir de uvas originárias do Douro Superior. As castas, Tinta Roriz, Touriga Nacional e Touriga Franca. Foi vinificado na adega da Quinta da Leda, onde as uvas, completamente desengaçadas, fermentaram com maceração prolongada e remontagem a temperatura controlada, tendo passado ainda por uma longa maceração pós-fermentativa. Estagiou durante um ano em barricas novas. Isto segundo a ficha técnica que o produtor disponibiliza aqui. Ah, sim, mais uma coisa: o nome lê-se Calábriga.

Foi decantado por pouco mais de uma hora e servido a 16ºC. Cor rubi, de tonalidade escura. Delicado, mas firme e equilibrado, finamente tostado e repleto de aromas e sabores a frutos negros, de doçura relativa mas bem focados, sem qualquer sinal de sobrematuração. Idem para a presença de aromas terciários. Ainda ligeiro balsâmico. Evoluiu mais tarde para cacau e frutos secos, sobretudo nozes. Vivo ao segundo dia, mas já levemente oxidado. Não creio que melhore com a idade — pelo contrário.

Bom conjunto, mas gostei mais do de 2005.

Custou 16€.

16,5