terça-feira, 27 de outubro de 2009

Poças — Coroa D' Ouro «Reserva» '2004

Mais um post. Mais uma nota de prova. Pouco esforçada. Parca de inspiração. Seca. Trivial. Provavelmente desinteressante.

Este vinho é tinto. Veio do Douro. Foi classificado como DOC. O produtor, a Manuel D. Poças Júnior. O lote, típico da região: Tourigas Nacional e Francesa, Tintas Roriz e Barroca e Tinto Cão. Consta que sofreu um breve estágio em cubas de inox.

A cor, rubi.

O nariz, predominantemente frutado. Ameixa e cereja. Maduras. E reminiscências de mato e resinas. Velhas — doces, pesadas, abafadas.

O sabor, simples. Um tanto curto. Com a concentração que usualmente se associa aos vinhos desta gama. De preços. Boa acidez, taninos firmes. Apenas parcialmente integrados. E 13% de álcool. Que não aquece nem arrefece. No fim, nem robusto nem elegante. Mas gostosinho, fácil de beber.

A meu ver, é o que é, vale o que custa. Tem tudo para ser amado lá para as Américas. Aqui...

4€.

14,5