terça-feira, 20 de outubro de 2009

Quinta do Mouro '2004

Que me lembre, ainda não tinha aberto nada deste produtor «para» o blogue.

Aragonês (50%), Alicante Bouschet (25%), Touriga Nacional (20%) e Cabernet Sauvignon. Estagiou durante um ano em barricas de carvalho francês e português, metade das quais novas.

Escuro. Jovem; bouquet ainda por formar. Morno no ataque; a sua grande acidez demora um pouco a revelar-se. O que desde logo se nota é a excelente barrica, na conta certa, a complementar pujante ameixa negra, ligeiro balsâmico resinoso e ainda mais discretas notas de vegetal verde, pimenta e anis — (mais que apenas) um pouco a fazer lembrar certa garrafa de Alión '96. Amplo na boca, com os taninos a notarem-se firmes apesar de bem polidos, o álcool a surgir (quase) perfeitamente integrado e o final, longo e saboroso, tão interessante, repleto de notas de café.

Diferente ao terceiro dia de abertura: o profundo fruto negro agora acompanhado de caruma e alicorados, pimenta preta e chocolate. Muito sólido, muito fresco... tão elegante e persistente... grande vinho!

25€.

18,5