terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Borsao — Garnacha Mítica '2008

Este varietal Garnacha produzido pelas Bodegas Borsao proveio de vinhas plantadas em altitude, numa zona de clima continental e solos com boa permeabilidade, maioritariamente calcários e argilosos — às três pancadas, assim se pode descrever o terroir mais característico da D. O. Campo de Borja. Para os curiosos, mais e melhor. . . seguindo o link. Este vinho foi vinificado em enormes quantidades numa adega moderna (só não dizem como) e não passou por madeira.

Pode custar apenas 1,50€, mas não se duvide de que é vinho. Rico em fruta vermelha e negra, inicialmente com ponta de verdasco, a doçura em crescendo com o tempo de abertura. A dada altura, acaba por sugerir compotas, caramelo e maçã assada.

Apesar de simples e a tender para o ligeiro, tem sabor, álcool e acidez suficientes para nunca se mostrar chocho. Muito pelo contrário: é fresco e equilibrado, macio, e a fruta que mostra, quase sumarenta. Inegavelmente suave, mas nem por sombras deslavado — ao contrário da larga maioria das zurrapas que se costumam encontrar na gama de preços em que se insere.

Tendo em conta os seus predicados, o maior contra que lhe detectei foi certa falta de carácter: quisera armar-me em poeta da garrafa e dele diria que não parece coisa nascida, antes fabricada. Mas fabricada com brio!

Para beber enquanto jovem, ligeiramente refescado, a solo ou com pratos de carne pouco pesados — intensos — elaborados.

15