terça-feira, 16 de março de 2010

Grandes Quintas — Reserva '2007

Mais de 80% deste vinho provém de vinhas velhas. Das castas que o compõem, predominam a Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinta Amarela. Estagiou durante 18 meses em barricas de carvalho francês, tendo-se enchido 5500 garrafas.

Respirou duas horas dentro de um decantador e foi servido a 16ºC.

A cor, sem ser retinta, desde logo sugere boa concentração. No nariz, a fruta, madura, puxada para a cereja, surge acompanhada de proeminentes notas herbáceas, que já se vão notando características do ano de 2007. Mato seco e especiarias, baunilha e coco da barrica, a par com peculiares sugestões de maracujá, completam um conjunto de boa intensidade, rico e interessante. Na boca é cheio e longo, muito fresco, com a fruta a tomar destaque, amparada por boa acidez. Nota-se, no entanto, certa desafinação, um bocadinho de mais de verde, os taninos ainda não completamente cobertos.

Embora já dê uma bela prova, promete melhorar bastante nos próximos anos.

O PVP deverá rondar os 16€.

16,5