terça-feira, 8 de junho de 2010

Versus — Síria '2005

Foi a primeira edição do varietal Síria da Vinhos Andrade de Almeida, produtor das imediações de Figueira de Castelo Rodrigo. Lembro-me dele em 2007: fresco, muito fresco, de carácter vegetal, nada doce, estranhamente gordo e fechado, como se não estivesse a dizer tudo. . .

Pois bem: há muito, muito tempo, guardei bem de mais uma unidade deste vinho atípico, que vim a descobrir no outro dia, quando procurava por outra coisa que não vem ao caso.

Quando o abri, verifiquei que a rolha se encontrava coberta de finos cristais de bitartarato de potássio. Cor palha, nem por isso carregada. Predominantemente tropical, com os cheiros, aqui mais cítricos, ali mais melados, a sugerirem algo como ananás ultra maduro e fruta dissecada — banana, papaia, alperce. . . a par de algumas curiosas notas de gasolina.

Redondo na boca, ainda se mostra fresco, sustentado por uma espinha dorsal de acidez cítrica, firme, apesar de bem menos intensa que quando o provei em novo. De bom peso e persistência, está um vinho muito agradável, a mostrar ter envelhecido bem. Só lhe falta, sempre faltou, um bocadinho mais de profundidade. Mas, vamos lá, é um varietal Síria da Beira Interior!

5€?, ao tempo . . .

16