quinta-feira, 8 de julho de 2010

Abadía Mantrús — Roble '2007

Como este surpreendeu pela positiva, resolvi dar uma hipótese ao seu manito mais novo. E sabem que mais? Fodi-me.

.
.
.

Desde o primeiro momento até ao fim da garrafa, no dia seguinte, que o encontrei disperso, magro, aguado, a fruta esquiva, o álcool mal integrado, a deixar na boca uma sensação de quentura que nada tinha a ver com o todo verdoengo e resinoso que apresentava, um todo só de madeira, cacau e acidez, a fazer lembrar azeitona verde, salmoura . . . Pobre, que nem frescor conseguia transmitir!

Bah.

Custou menos de 3€.

12