sábado, 17 de julho de 2010

Loios '2008

Com sucintez, os básicos da João Portugal Ramos — Vinhos, SA.


Branco:


Roupeiro e Rabo de Ovelha. Fermentado em inox, engarrafado sem crianza. Frutado, tropical simples, amparado por agradável acidez cítrica. Fresco e macio, de volume correcto, sem grande persistência.

Pessoalmente, acho que existem melhores RQP no segmento de mercado em que se insere.

3,50€.

14





Tinto:


Aragonês, Trincadeira e Castelão. Fermentado em inox, não passou por madeira. Jovem! Muito simples, focado na fruta, vermelha, permeada por suaves sugestões vegetais. Corpo leve, macio, sem ocos evidentes. Final curto. Fácil e correcto: por 3,50€, que mais?

Embora seja feito no espírito do branco (ou será o contrário? ou ambas as coisas?), pareceu-me melhor conseguido.

E no entanto, estranhamente ou não, gostei mais daquela garrafa de 2005 que bebi já com alguma idade. . .

14,5