sábado, 25 de dezembro de 2010

Quinta da Alameda — Reserva '2001

De acordo com o contra-rótulo, resultou da vinificação em lagares tradicionais de uvas das castas Touriga Nacional, Jaen, Alfrocheiro e Tinta Roriz. Estagiou em inox e foi vedado com rolha de borracha.

Cor granada, com anel rosado, esmaecida pela idade. Nariz assente em fruta, fortemente transformada. Fruta em rebuçado, fina, acompanhada de massas de pastelaria, doces, e curioso almiscarado animal, não reminiscente de pêlo ou fezes, como é mais comum, antes dos odores segregados pelas glândulas sexuais de certos pequenos mamíferos do género Cavia. Na boca não desagrada. Continua presente, embora polido ao máximo. Frágil. Surpreende por, de alguma forma, ainda estar vivo. Talvez seja da acidez, extremamente bem colocada. Sol de pouca dura, no entanto. Duas horas depois de aberto, entrou em retrocesso. Morreu pouco depois. Quem ainda tiver, que o beba. 14, se tanto. 5€.