domingo, 13 de março de 2011

Borges — Roncão 20 Anos

Já andava com saudades de um bom tawny: de momento, muito provavelmente, o meu tipo de fortificado favorito. Este é da Borges, engarrafado em 2007; a ficha técnica pode consultar-se no sítio web do produtor. Cor âmbar. O aroma, comedido na doçura, apenas vagamente melado, é uma mescla complexa de abacate e frutos secos, passas, resina velha e maresia — interessante e agradável. Na boca existe firmeza e equilíbrio, algum corpo e uma boa dose de untuosidade nobre, embora nunca chegue a alcançar, por exemplo, a finura deste. O final, reminiscente das notas de nozes levemente rançosas do ataque ao nariz, é saboroso e bastante prolongado.

Entre este e este, ainda prefiro o outro, mas por muito pouco.

Utilizei-o como acompanhamento de um leque de sobremesas razoavelmente amplo: esquecidos, donuts, croissants de chocolate, queques de noz (etc.), ao longo de vários dias.

40€ aprox.

17,5