sexta-feira, 10 de junho de 2011

Velharias (31)

25/5/2004

Nunca me tinha passado pelas mãos haxixe assim, com um ligeiro aroma a chocolate preto.
Muito bom.

Ideal para acompanhar bolachinhas de manteiga.
Se alguma vez quiserem fazer gemer a avozinha, deitem-lhe laxantes na compota.
Adiante.
É tão chato não conseguir acreditar...
Que desgraça, eu sou uma das poucas pessoas que acho que poderiam beneficiar do Cristianismo.
Não me matei.
A vida é uma prisão.
A saída não é a morte.
As duas linhas anteriores são uma espécie de metáfora.
Agora que está morto, o Saddam é uma espécie de ditador.
Avante!, tanto mais que o quinto A foi só para meter nojo.
Escrevo isto com apenas uma mão porque ainda estou a comer.
O próximo post será sobre haxixe.


#


Tão pessoal, meu Deus :) Tão para vocês não perceberem, lol! Não conseguindo comprová-lo agora, duvido que o post seguinte tenha sido, efectivamente, sobre haxixe. De notar, também, o espírito visionário com que abordava os problemas do Médio Oriente. Nesta altura já andava enlevado com a S.