quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Borsao — Crianza '2008

Do contra-rótulo:

Vino elaborado con un 60% de la variedad Garnacha y un 40% de Tempranillo. Ambas variedades son elaboradas y criadas por separado para posteriormente realizar el coupage final. Su permanencia en botella lo convierte en un Crianzadonde se ensamblan perfectamente la potencia aromática de la Garnacha con la estructura tánica del Tempranillo.

Vai assim, copy/paste, mais que por preguiça, porque existe um outro Borsao criado, dizem eles, em barrica, e que é praticamente igual a este, tanto no rótulo (este diz crianza, o outro diz barrica) como no que toca ao conteúdo. Pelo menos foi o que me pareceu, que os bebi lado a lado e pouca ou nenhuma diferença notei. Como não sou de guardar garrafas, fica assim a referência intacta a aguardar contraprova — podia perguntar, mas prefiro tentar ver por mim se estou a fazer um filme ou não.

Intrigas à parte, e que raio de intriga, que coisa tão cocó, este é um tinto intenso, cheio de cor e fruta madura, muito na linha do colheita, mas mais austero, denso e encorpado. Não me intrepretem mal, no entanto: se o outro é simples e jovial, este também, só que um bocadinho, apenas um bocadinho mais sério. Em termos, digamos, históricos, tem tudo a ver com o seu predecessor. O final é mais que satisfatório e os taninos, não sendo nobres por natureza, aparentam ter sido bem educados.

2€ — aqui, a RQP não é novidade.

15,5