sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Tormes '2009

Verde branco, varietal Avesso da sub-região de Baião, engarrafado pela Fundação Eça de Queiroz, Quinta de Vila Nova, Santa Cruz do Douro.

O contra-rótulo remete-nos para A Cidade e as Serras,

... o vinho de Tormes, caindo de alto, da bojuda infusa verde — um vinho fresco, esperto, seivoso, e tendo mais alma, entrando mais na alma, que muito poema ou livro santo...

E apesar de a coisa contada provavelmente ser um tinto, de tal forma que logo após o trecho citado se lê que "Mirando, à vela de sebo, o copo grosso que ele orlava de leve espuma rósea", convenhamos que a descrição assenta a este vinho como uma luva! Cor citrina, pomóideas e flores brancas, acidez refrescante em corpo curto e esguio, sabor seco, vegetal. Simples, mas interessante.

3€, se bem me lembro.

14,5