terça-feira, 4 de outubro de 2011

Marquês de Marialva — Maria Gomes '2009

100% Maria Gomes da Adega Coop. de Cantanhede. A ficha técnica respectiva fala de prensagem suave, separação das partes sólidas por flotação, fermentação a baixa temperatura durante duas semanas e bâtonnage em cuba por 4 meses.

Cor citrina. No princípio, cheirinho doce a rosas e outras flores. Depois, e cada vez mais, sobretudo com a passagem pela boca, limonete e pomóideas maduras, de polpa mole e sumarenta. Ainda curiosas notas de fósforo de riscar, só uma ou outra, nada de perturbador. Agradavelmente untuoso, de corpo não negligenciável e acidez melhor integrada que o do post anterior, junto com o qual foi aberto. O final, médio / longo.

Ambos os vinhos acompanharam bifes de frango e pães de queijo: desta vez, a receita da Wiki parece boa o suficiente.

E de vinho em vinho se vai mantendo o tasco aberto. Mas, o vazio! Por um lado, ao repetir milhentas vezes a mesma receita, sinto o interesse a perder-se. Por outro, parece-me fútil pretender dar cara de novidade a coisas que na verdade não o são. Talvez deva, simplesmente, deixar aqui mais de mim. No entanto, para quê?

3€.

15,5