segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Bétula '2010

Da Quinta do Torgal, Barrô. À semelhança dos seus predecessores de 2008 e 2009, consiste numa combinação em partes iguais de Viognier fermentado em madeira e Sauvignon Blanc fermentado em inox. Produziram-se 5000 garrafas. Como o sítio web do produtor aparenta ainda não estar disponível, aqui deixo um enlace para a respectiva ficha técnica.

Foi servido a 12ºC. Maracujá e queijo? Ou maracujá e alperce, mais provavelmente. Outros aromas se foram levantando com o passar do tempo no copo, sempre em torno de sugestões de frutos de caroço e tropicais. Apesar dos predicados serem praticamente os mesmos, pelo menos no papel, algo me pareceu ter mudado face às colheitas anteriores. Mais fruta, mais peso, maior doçura, o verde mais discreto. Na boca, ainda assim, bom porte e frescura. Ligeiras notas de barrica, bem integradas. O final, médio/longo. Não me pareceu tão bom como o do ano anterior, que estava quase glorioso, mas não deixa de ser um belo branco. Uma segunda garrafa acompanhou a receita do post seguinte, surpreendentemente ou não, com grande competência.

O preço deverá situar-se na faixa entre os 12 e os 15€.

17