terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Existe, algures no Norte, uma terriola cujo dealer é um homem tão íntegro que admite a aplicação de uma espécie de controlo de qualidade aos seus produtos, ficando esta tarefa a cargo dos próprios consumidores. A droga só é colocada no mercado depois de aprovada por um representante dos consumidores, escolhido ao acaso, e que acompanha o dealer sempre que um novo sabão é cortado — 30/Abr/2005.

Voltando ao presente, caros leitores, tenho sonhado bastante com certa aplicação informática lá do trabalho. Os sonhos de que falo levam-me a acordar mais cedo que o habitual, mas não são pesadelos. Será normal? :|