quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Quinta do Pôpa — Preffácio '2008 (Branco)

Duriense da Quinta do Pôpa, elaborado a partir das castas Malvasia Fina, Viosinho e Fernão Pires. Uma curiosidade: o enólogo responsável, Luís Pato.

Cor palha. Melão, flores, folha de louro e algo como pêssego, ou talvez nectarina. Leve, ou talvez melhor dito, ligeiro, que esta leveza que lhe encontrei não é coisa exclusiva do corpo: antes, e acima de tudo, de carácter. Ligeiro, mas agradável, as únicas notas meladas presentes muito esbatidas, de fruta sobremadura. Mesmo perfil no sabor, limpo, sem doçura residual, ainda vagamente untuoso. Final curto.

Apesar de pequeno, revelou-se surpreendentemente vivo e bom, apesar da idade, e ainda mais, pelo menos para mim, porque a rolha de borracha não prometia alegrias.

Bebeu-se com peixe ao vapor e os acompanhamentos do costume.

3€.

14,5