domingo, 8 de abril de 2012

Quinta da Fata — Reserva '2007

Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro e Jaen. As uvas foram pisadas a pé em lagares de pedra e o vinho resultante passou um ano em madeira de carvalho francês e americano.

Um vinho a caminho dos cincos anos que, sem surpresas após a prova do seu predecessor, não se revelou nada terciário. Tourigão jovem, com violetas e fruta preta em camadas. E caramelo, e montes de cheiro a verbena e bergamota, às vezes a parecer quase citrino. Face ao outro, menos entroncado, mais tenso e fresco e fino e preciso. Menos telúrico, mais polido, mais educado. Face ao outro, enfim, o Fata fresco.

O Fata quente, o Fata fresco — não encontro melhor maneira de os comparar em poucas palavras. Dar-lhes um número? Fodido. No momento presente, deixando de parte o tempo que este ainda tem para crescer, talvez mais meio valor que ao outro, pela afinação.

8€.

17