quarta-feira, 16 de maio de 2012

Altas Quintas '2006

Em jeito de introdução, um parágrafo retirado do sítio do produtor na internet: "A propriedade das Altas Quintas, situada no Nordeste Alentejano, na zona demarcada de Portalegre, apresenta uma área total de 256 ha, divididos por duas quintas que se estendem, paralelas, a uma altitude que varia entre os 496 m e os 770 m, no interior do Parque Natural da Serra de S. Mamede." Aragonês, Trincadeira e Alicante Bouschet. Fermentou em balseiros de carvalho francês, onde ficou a macerar e se deu a fermentação maloláctica. Depois, reza a ficha técnica, parte do vinho foi trasfegada para barricas de madeira nova, onde permaneceu até se fazer o lote final, que antecedeu o engarrafamento. É o sucessor deste.

Foi servido a 16º C, após breve arejamento. Granada escuro. No nariz, ameixa madura, fumo, tosta, café. Na boca, a fruta mostrou reter alguma frescura, aparecendo acompanhada de notas vegetais, secas e aromáticas, apenas a compor. Ainda madeira, resinosa, crua ao sabor, a dado momento, como que a fazer lembrar cola. Aparenta ter mantido a boa frescura de alentejano criado em altitude, com um final bem razoável. Embora não tenha atingido o nível do da colheita anterior, dá uma prova bem agradável, confirmando um bom momento de forma, já a caminho da meia dúzia de anos.

14€.

16,5