sábado, 23 de junho de 2012

Álvaro Castro '2008

"Dão Álvaro Castro é a linha moderna dos vinhos de Álvaro Castro, uma imagem mais universal para vinhos que, mantendo todo o perfil da quinta, fazem a ponte entre a vinha e o mundo", lê-se no sítio que o produtor mantém na internet. Este vinho, elaborado a partir das castas Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jaen, fermentou em inox, a temperatura controlada, e estagiou durante um ano em barricas usadas de carvalho francês.

Chá, folhas, flores de violeta e frutos silvestres. Interessante a forma como se foi fazendo sentir ao longo de toda a passagem pela boca, distribuindo matizes frutados com um toque de especiaria em pano de fundo. Relativamente simples, sim, mas fluido e harmonioso. Também o fim de boca me pareceu bem razoável. É um vinho que surge na linha dos seus predecessores — tanto o representante da colheita de 2006 como o da de 2007 já passaram por estas páginas — e que, tal como eles, não espantando, transmite uma presença ao mesmo tempo sólida e alegre, de coisa fixe, que se quer por perto. E que, pelo menos comigo, tem funcionado.

7€.

15,5