segunda-feira, 25 de junho de 2012

Sá de Baixo '2008

Tenho continuado a questionar-me sobre a continuidade deste espaço. O "Puto" já está online há uns anos e, olhando cada vez mais para trás, parece que nada mudou. Será que estagnou? Que estagnei? Que não há vontade de investir o necessário para outros voos? E se é para ser assim, nota de prova atrás de nota de prova de vinhos modestos, valerá a pena continuar? Para quê ou quem? E depois, invariavelmente, apercebo-me de que estas são falsas questões. Se, quando comecei, nada mais queria para além de um espaço na internet onde ir deixando, sem compromissos, as minhas opiniões sobre o que ia bebendo, mais que certo é que tal disposição não mudou. E sendo isso o que quero, então terei todos os motivos para estar satisfeito, pois é isso mesmo que tenho. Há que ser humilde, afastar pensamentos parasitas.

Relativamente ao vinho que hoje vos trago, trata-se, à semelhança do seu predecessor, de um duriense de perfil moderno, voltado para a fruta, modesto mas de sobeja competência, seja na hora de acompanhar comida ou conversa. Lote típico de tourigas e tintas, transmite essencialmente sugestões silvestres, com travo vagamente abaunilhado. Prontíssimo a consumir, que não é vinho de guarda. Gostei mais do da colheita anterior, no entanto.

4€.

14,5