segunda-feira, 23 de julho de 2012

Aveleda — Alvarinho '2011

Quinta da Aveleda, normalzito, era o branco de eleição do Bicho, quando a conheci. O tempo que passei, na altura, a abrir-lhe os olhos para outras coisas. . . Ainda por cima, na altura, eu não era propriamente fã de brancos. Enfim, tantos anos depois, o regresso aos vinhos do produtor, desta vez com um monocasta Alvarinho, vinificado e estagiado em inox, conforme indica a respectiva ficha técnica.

Servido logo depois de aberto, pouco depois de retirado da porta do frigorífico, mostrou-se muito alegre, com ervas, limão, giz e flores brancas. Simples, mas também (e acima de tudo) limpo e muito fresco, com acidez vibrante, algum corpo e final de comprimento modesto, mas envolvência agradável. Como é habitual nos vinhos da casta que são bem feitos, deverá ganhar com um ano ou dois em garrafa. Tal como o do post anterior, acompanhou salmão, mas grelhado.

5€.

15