segunda-feira, 5 de novembro de 2012

CARM '2010

O presente vem do Douro Superior, de Almendra, Vila Nova de Foz Côa. Consiste, dizem, num lote de Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca, em partes aproximadamente iguais, uvas provenientes de várias propriedades da empresa que o produz, desengaçadas e fermentadas em cubas, com parte do vinho a fazer a maloláctica em madeira. Depois, um ano em barricas de carvalho americano e francês.

No nariz, o Douro: a expressão da fruta preta, ameixa e cereja, o mato seco, a flor de esteva. O sabor, sólido, com fruta, segue o cheiro. Apesar de ainda algo fechado, com ligeira aresta e acidez vivaz, deu uma prova bem agradável.

Bebi-o com peito de pato temperado com ervas (a S. é que sabe quais) e selado no panelão, com brandy de Jerez. Foda-se!

7€.

15,5