sábado, 3 de novembro de 2012

Quinta de la Rosa '2009

É o tinto padrão da quinta que lhe dá o nome. O contra-rótulo fala simples e claro: "empresa familiar, uvas de letra "A", Tinta Roriz, Touriga Nacional e Touriga Franca, apanha manual, envelhecido em cascos de carvalho francês", o que, sem deixar de ser boa publicidade ao produto da casa, é sem dúvida bem mais esclarecedor que certas merdas mega floreadas que se lêem em alguns dos seus pares.

Do vinho, gostei. Muito escuro. Grande e bem dimensionado, basto em sobriedade e persistência, e ao mesmo tempo fino, elegante mesmo. Ainda algo fechado, a prometer compensar a paciência daqueles que o deixarem repousar durante mais alguns anos. Com ginja, cereja preta e ameixa, fruta viva e fresca, às vezes com ligeiro toque lácteo e secundada por notas envolventes de toffee e baunilha. Trouxe de volta, por momentos, os (não tão) bons velhos tempos.

9€.

16,5