quarta-feira, 27 de março de 2013

Dom Rafael '2009

Mais uma vez, o tinto mais simples da Herdade do Mouchão. A seu respeito, o produtor adianta que a fermentação ocorre em lagares abertos, com pisa a pé, e o estágio se prolonga durante pelo menos um ano, em tonéis de 5000l e barricas.

Da prova: Maduro, percorrido por certa calidez. No nariz, fruta cheirosa, preta, bem madura, com compota e rebuçado. Na boca, ampla, acidez vivaz e taninos robustos. É vinho para a mesa, para pratos com tempero e substância. Acompanhou muito bem o esparguete com frango da avó da S.

A propósito do aqui registado a respeito das suas edições de 2006 e 2007, não posso deixar de notar ser "rústico" adjectivo recorrente e até certo ponto definidor. E se não encontrei este vinho muito diferente daquilo que recordo destes seus antecessores, desta vez, a pergunta "mas rústico porquê?" ficou sem resposta.

7€.

16