segunda-feira, 18 de março de 2013

Quinta do Corujão — Reserva '2008

Engarrafado pelo produtor António Batista, de Rio Torto (Pinhanços, Seia). Vem, portanto, do sopé da Serra da Estrela. A composição, em termos de castas, não é nada de estranho para um vinho da região: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Jaen e Trincadeira. Quanto a vinificação ou estágio, nem uma palavra.

A nota de prova tem de ser curta, para não maçar. Bebido a 16ºC com pãezinhos de chouriço, pão escuro com queijo "São Jorge" com 7 meses de cura, um "Santo Onofre" que trouxe do Afonso e os cubos de lombinho (de porco) estufados que constituíram a base do jantar, mostrou-se ao nariz maduro e envolvente, rico em ameixa e outros frutos negros. Vagamente floral a princípio, depois mais fumado e apimentado, também com toque de café. Na boca, frescura e equilíbrio q.b., sempre. É um vinho de médio porte, sóbrio, até algo austero, sobretudo no final. E inequivocamente gastronómico.

5€.

16