terça-feira, 23 de julho de 2013

Quinta da Bica '2005

Beirão de Seia, produzido pela quinta de que leva o nome. O contra-rótulo refere um lote de castas típicas da região (Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jaen) do qual metade foi sujeito a um estágio de nove meses em carvalho francês. Do mesmo produtor, já por aqui passou um Radix da colheita de 2008, de que guardo boas memórias.

Abriu com fruta muito madura, acompanhada de uns apimentados e tingida por ligeiro mofo que acabou por se dissipar ao cabo de uns minutos no copo. Especiarias mais presentes na boca, esta de textura polida e final bem razoável. Cerebralizando, podia penalizá-lo por ser um peso-leve de contornos quentes, mas não posso negar que o conjunto resulta bem agradável. É daquelas coisas que talvez só se percebam bebendo.

Sobrou quase meia garrafa para o segundo dia, que acompanhou uns naquitos de frango com couve coração. A fruta manteve o seu perfil, mas surgiram bastantes notas de bosque que antes não havia notado. Aromas terciários, não. Oxidação, idem. Fiquei agradavelmente surpreendido com este vinho, que a caminho dos oito anos ainda não evidencia qualquer sinal de declínio. E claro, apresenta uma RQP imbatível.

3€.

16