domingo, 8 de setembro de 2013

Veltins Pilsener

De volta ao blog, com cerveja. Esta alemã de Meschede-Grevenstein é uma pils ligeira, de trato fácil, com 4,8% de volume alcoólico. Tem boa espuma e um ligeiro (mas distintivo) amargo no fim de boca que a torna apenas vagamente mais interessante que, por exemplo, uma Super Bock.

Se a memória não me atraiçoa, cada lata de 50cl custou à volta de 1€, talvez pouco mais, no Lidl. Trata-se de um produto mainstream, que vende muito, de tal forma que a marca detém os direitos sobre o nome do estádio do FC Schalke 04, passe a curiosidade.

Enquanto houve, acompanhou sobretudo sanduíches. Foi com fuet e outras chouriças em pão de mistura, com tostas de queijo e fiambre, com bacon e queijo Cheddar, azeitonas, tomate e orégãos em pão de forma com sementes, com baguetes de frango em maionese e ovo cozido...

E independentemente do recheio, pareceu sempre bem. Fresca, a cortar a gordura, a limpar a boca. Estas cervejas simples, que só podem ser feitas para beber em quantidade, embora não se destaquem por si sós, parece que ligam bem com tudo. Por isso, louvadas sejam.