segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Pasmados '2011

Faz tempo que não bebia um tinto da Península de Setúbal. Este vem da Quinta dos Pasmados, uma propriedade com 18ha situada na Serra da Arrábida, 5km a Oeste de Azeitão. Elaborado a partir das castas Syrah, Touriga Nacional e Castelão, envelheceu durante 9 meses em barricas de carvalho francês antes de engarrafado. Em jeito de curiosidade, lembro-me de já por aqui ter passado um antecessor seu, da colheita de 2007.

É um vinho simpático, generoso nas notas de morango e cereja em que se foca, com tons de barrica ainda não muito desenvolvidos, para já mais presentes na boca. Penso que vale a pena explicar melhor a observação anterior, a respeito da barrica. Há casos, parece-me, em que a madeira onde determinado vinho estagia se manifesta emprestando ao vinho cheiros e sabores de outras coisas, de tal forma que pode acontecer um indivíduo nem sequer ter a certeza de que certa sugestão aparentemente provinda da madeira tenha realmente sido contribuída por ela. Por outro lado, há vinhos em que a madeira por onde passaram evoca... simplesmente madeira. E este é um desses casos. Foi com agrado que notei ter aberto qualquer coisa ao almoço do segundo dia. Esteve então mais escuro e ainda mais generoso, com muitas notas de chocolate. Será difícil não gostar dele.

A garrafa foi oferecida pelo produtor, que recomenda um PVP de 8,99€.

16