sábado, 17 de maio de 2014

Matsu — El Recio '2011

Matsu, que em japonês significa esperar, é o nome da adega que produz este vinho, iniciativa que pretende conjugar uma filosofia oriental, inspirada na paciência e no respeito, com técnicas modernas de agricultura biodinâmica.

Actualmente, constituem a colecção do produtor três tintos: El Pícaro, o jovem, é forte e valente, descarado e incontrolável. El Viejo, o reserva, representa a plenitude e a sabedoria. E deste El Recio, representante da geração intermédia da trilogia, espera-se que junte com sucesso a potência da juventude à experiência da idade para expressar serenidade, perseverança e força.

Varietal Tempranillo (Tinta de Toro) proveniente de cepas com perto de cem anos, desde cedo se fez notar um caldo bastante trabalhado, intenso e macio, de taninos finos, cheio de frutos negros maduros, bem ricos, licores de groselha e cereja ligeiramente amarga, com cacau e essência de baunilha em jeito de tempero.

Custou 17€ em nova visita ao Beeca, onde acompanhou salada quente de legumes com ovo e presunto ibérico, primeiro, e depois almôndegas de rabo de boi.

17