segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Contra a Corrente '2008

Castelão, Tinto Cão e Cabernet Sauvignon, produzido e engarrafado pela casa Campolargo. Tem-me mostrado a experiência que considerar os predicados de um vinho não faz assim tanta diferença quando chega a hora de o beber, até porque, mesmo na era das certificações, a menos que se seja dos poucos que tenha tido a oportunidade de ver a coisa nascer, ter presentes os dizeres de uma ficha técnica é, acima de tudo, um exercício de confiança. E se, por enquanto, ainda acho que prefiro saber (ou julgar que sei) alguma coisa sobre aquilo que vou bebendo, fica o apelo aos produtores: quando inventarem no contra-rótulo, jurem a pés juntos que não o fazem, e por favor, inventem bonito.

Também aquilo a que um vinho me parece saber ou cheirar importa cada vez menos, sobretudo neste acto de partilha que é o blog. Mas este vinha carregado de groselha e baga de sabugueiro, impossível não reparar. É um vinho que possui aquela robustez verde típica da Bairrada, de tons vegetais, taninos presentes e acidez assertiva (e mais, tivera eu habilidade suficiente para a trazer para aqui) mas que não assoberba o seu parceiro à mesa. E foi o primeiro Bairrada com Castelão que me mostrou, de caras, qualquer coisa da casta. Louvado seja, portanto, por dizer tanto, tendo tão pouco escrito.

8€.

16