terça-feira, 30 de junho de 2015

Conde de Vimioso — Reserva '2011

Tenho andado distante dos vinhos do Tejo (Ribatejo: as pessoas já se habituaram) mas este cativou-me.

Proveniente da região de Almeirim, consiste num lote composto por 40% de Touriga Nacional, 25% de Cabernet Sauvignon, 25% de Syrah e 10% de Aragonês, que estagiou durante 18 meses em barricas francesas, novas e de segundo ano. O produtor tem presença na internet.

Mais um vinho forte, de cheiro intenso e corpo cheio. Predomina a fruta, escura, negra mesmo, temperada com pimenta e outras especiarias, mato seco, a barrica ainda presente. E o final é longo.

Sem me alongar ou efabular demasiado, foi isto o que retive dele. Descrição que não lhe faz justiça, porque está realmente apetitoso, sumarento, com acidez e taninos que apontam para que venha a crescer mais qualquer coisa em garrafa.

Acompanhou um naco de vitela, grelhado com primor pela S. Também havia batatas fritas e Tyrrel's Veg Crisps de cenoura, beterraba e pastinaca.

14€

17