segunda-feira, 1 de junho de 2015

Vinha Paz '2011

As uvas, provenientes das vinhas de Leira da Tremoa e da Barra, em Silgueiros, são vinificadas na Casa da Carreira Alta, em Oliveira de Barreiros.

Composto por 50% de Touriga Nacional, 30% de Tinta Roriz, 15% de Alfrocheiro e 5% de Jaen, este "colheita" estagiou 9 meses em meias pipas de carvalho francês e americano.

Depois de ler por aí, online também, umas coisas sobre ele, estava à espera de algo mais desenvolvido em torno da frescura, enfim, algo mais borgonhês.

Saiu antes um vinho potente, quase retinto, com 15% de álcool e taninos ainda marcados, apesar de bem definidos. Trouxe consigo muitos frutos do bosque: amora, cereja, bagas, tudo negro, a rebentar ao sol, junto com q.b. de cacau e abaunilhados de barrica, mas também coisas menos comuns, ou em que não tenho reparado tanto, como alcaçuz e sangue.

Não sendo o meu estilo de vinho preferido, terei de reconhecer-lhe mérito. Tem tudo o que se pode pedir a um tinto, até equilíbrio, e mesmo agora, que ainda não está no ponto, deu uma prova bem agradável, pelo menos enquanto tive o cuidado de não o deixar aquecer em demasia. Gostei mais dele com lombo de porco que sozinho.

9€.

16,5