sábado, 11 de julho de 2015

Álvaro Castro — Reserva '2011 (Branco)

Este é um branco da "linha moderna" do produtor, elaborado a partir das castas Encruzado, Cerceal e Bical, provenientes das vinhas de Saes e da Pellada, que cobrem 35ha de terreno granítico, ácido, pobre, situado a 500m de altitude, na zona de Pinhanços, mesmo perto de outro produtor muitíssimo interessante, a Casa da Passarella.

Fermentou lentamente após ter sofrido "um longo contacto pelicular no dia da vindima", conforme indica o contra-rótulo, tendo posteriormente estagiado em barrica, com bâtonnage.

Servido directamente da garrafa, surgiu limpo e preciso, contido no nariz, apesar de razoavelmente complexo, a fazer lembrar pêssego e ananás ainda não completamente maduro, rúcula, apimentados e toques de baunilha e coco.

Seco mas suave na boca, ainda possui óptima frescura, bem focada, em harmonia com o seu corpo redondo e algo carnudo. Muito agradável.

Foi bem com uma piza inicialmente pensada para matar restinhos, mas que deu alegrias; levou queijo: Mozzarella e Brie, frango assado, desfiado, cebola, pimento, cogumelos, azeitonas e, claro, bacon.

9€

17